Escrito por: Delacroix

Gente, novidade aqui no blog! Estamos bolando uma série de artigos que vai explorar o cenário, o palco, onde acontecem os nossos jogos de terror. Neste primeiro post, falarei sobre o terror no espaço! Eu vou tentar contar um pouquinho sobre os principais jogos do gênero, suas localidades, seus inimigos, suas referências (grande parte cinematográfica) e tudo o mais que os relacionam e que caracterizam essa vertente do terror, voltada para obras em que o medo está embrenhado nos confins sombrios, quase inalcançáveis, do universo. Então, cuidado, haverá um pouco de spoiler no decorrer do texto.

Dead Space, um dos maiores expoentes do gênero no mundo dos games.
O ser humano, desde o florescer de suas primeiras tribos e civilizações, é fascinado pelos mistérios que compreendem a imensidão escura do universo. Afinal, ele pode esconder as respostas para as maiores dúvidas da humanidade. O porquê de estarmos aqui. Ou de onde realmente viemos. Grandes obras da literatura, do cinema, da televisão e, claro, dos videogames já flertaram – e constantemente ainda flertam- sobre as infinitas possibilidades que nos reserva o espaço, enlaçadas a estrelas e também aos inumeráveis, gigantescos e distantes planetas e suas luas. Acontece que essas obras nos disseram mais: elas fizeram com refletíssemos e passássemos a temer os perigos que podem estar ocultos, adormecidos, nos mais solitários e silenciosos cantos desse universo. Mais de uma vez, para nossa alegria e desespero, esses males foram despertos e culminaram nas melhores narrativas de terror que já pudemos experimentar. O terror espacial.  
   
Na literatura

Vários elementos que caracterizam o gênero surgiram de grandes mestres da literatura, apesar de eles não necessariamente terem escrito sobre tramas de terror. Autores como Isaac Asimov, Arthur .C. Clarke, H.P. Lovecraft, Frank Herbert e Ray Bradbury, por exemplo, são algumas das principais referências para obras de ficção científica. São escritores que definitivamente merecem ser lidos, ainda mais se você for admirador desse tipo de história. Novamente, por mais que eles não tenham sido reconhecidos por obras de terror espacial, foram os verdadeiros arquitetos por trás dos variados conceitos encabeçados nessas narrativas. Destacarei três desses autores, e alguns de seus trabalhos, segundo a relevância que  acredito que tenham para o gênero de que estamos tratando aqui:


Isaac Asimov

Um dos maiores mestres da ficção científica. O cara escreveu muito, mas muito mesmo. Autor de contos, romances e mais uma punhado de livros científicos, Asimov é autor de várias obras que acontecem em naves, colônias espacias e tals. A série Fundação é, segundo muitos, seu trabalho máximo.  

Asimov, além de escrever obras como Eu, robô, é autor da série espacial Fundação

Arthur .C. Clarke 

Outro escritor badass, Clarke é co-autor, ao lado de Kubrick, do filme 2001: Uma Odisséia no Espaço, talvez o maior épico sci-fi do cinema. Ao mesmo tempo, trabalhou convertendo e expandido o conteúdo do filme em um livro, de mesmo nome, que também recebeu continuações.

Clarke é autor, por exemplo, da série que começa com 2001: Uma Odisséia no Espaço.

H.P. Lovecraft

Lovecraft, meio que um deus do terror,  não escreveu nada que se passe no espaço, mas suas obras, assustadoras, constroem um panteão com criaturas cósmicas, interplanetárias, que podem até estar por trás do surgimento da vida humana. O autor mistura ficção científica com misticismo, argumento constantemente explorado no gênero.

Talvez o trabalho de Lovecraft que mais nos interesse, nesse post,  seja Nas Montanhas da Loucura.

Nos cinemas

As obras cinematográfica contribuíram, e muito, para a disseminação do gênero. É do cinema, na verdade, de que partem as principais influências para o terror espacial nos jogos de videogame. Filmes como os da franquia Alien e a adaptação de 2001: Uma Odisséia no Espaço são grandes referências. É claro que há outros, que inclusive mencionarei em um ou outro momento, no decorrer do texto. Longas como Enigma do Horizonte, Pandorum ou o mais recente, e incrível, Europa Report também contribuíram para solidificar vários dos elementos de obras dessa natureza., sobretudo quanto à ambientação e conceito das criaturas alienígenas. Apesar de não se passar no espaço, outro filme que influenciou bastante  esse tipo de terror é O Enigma de Outro Mundo (a versão da década de 80 é simplesmente imperdível). Eu vejo muito dos Necromorphs de Dead Space nas aberrações que pipocam na tela desse longa.

O primeiro filme da franquia Alien foi lançado em 1979. Uma obra-prima. 
Pandorum pode não ser uma maravilha, mas trabalha com tudo que caracteriza o gênero.
Europa Report, assista. O final vai deixá-lo de boca aberta.
O alienígena de O Enigma de Outro Mundo (The Thing) é um monstro metamorfo.  

Nos mundo dos jogos


Existe uma fração razoável de jogos de terror que acontecem no espaço. O principal deles, tenha certeza, é Doom, lançado pela Id Software no começo anos 90. Doom 3 é um jogo definitivamente bem assustador e difícil. O quarto título da franquia já foi anunciado, apesar de as informações a seu respeito ainda serem de total mistério.


Doom é considerado o pai dos FPS. Era um jogo bem assustador para a época.
Se você não jogou Doom 3 no Xbox ou PC, pode jogá-lo agora em HD para o PS3 e 360.
A própria franquia Alien já deu as caras nos videogames várias vezes. Alien 3, de SNES, era um joguinho bem divertido e até possuía certo suspense. Sem contar os vários jogos do crossover Alien vs Predador. Recentemente, a Sega lançou Alien Colonial Marines, uma verdadeira porcaria, diga-se de passagem, e planeja lançar Isolation, cuja trama será protagonizada pela filha de Ripley, heroína das versões cinematográficas.


Alien 3, uma das primeiras incursões da franquia no mundo dos games.
Acredite, é mais divertido ficar olhando essa imagem do que efetivamente jogar Colonial Marines.
Alien Isolation, segundo o que foi revelado até agora, parece promissor.
Soma à lista de jogos de terror espacial obras como System Shock, uma espécie de antecessor espiritual de Bioshock, lançado para DOS em 1994, em que o jogador precisava confrontar uma Inteligência Artificial para sobreviver. Prey, título exclusivo da Microsoft, deu as caras no comecinho da geração passada e narra as aventuras de um nativo norte-americano abduzido por uma gigantesca nave alienígena (junto com todo o resto da tripo, o que inclui sua namorada e mentor); apesar da mistura inusitada,  risível até, Prey é um excelente jogo de ação e terror. Uma continuação foi anunciada. No entanto, o lançamento do jogo ainda é nebuloso, pouco foi dito desde seu anúncio.


System Shock recebeu uma continuação assinada por Ken Levine, o gênio por trás de Bioshock.
Apesar de desconhecido, Prey é simplesmente incrível. 
Prey 2 foi anunciado em 2011. Desde então, nada. Reza a lenda de que um dia será lançado.
Não posso deixar de falar sobre a franquia da EA, Dead Space, um dos melhores jogos de terror já lançados. Apesar dos problemas do último título, o universo de Isaac Clarke já conta com quadrinhos, livros, animações e, muito em breve, provavelmente um filme live-action. Um jogo que, ao que parece, segurá seus meus moldes é Routine. O título está sendo produzido por um estúdio independente e se desenvolverá em uma estação espacial abandonada. Pelo que deu para ver nos trailers, os caras por trás do projeto prometem entregar um excelente terror.  


Dead Space, apesar do último jogo, continua sendo uma das séries de terror mais importes da atualidade.


A franquia Dead Space já conta, por exemplo, com dois filmes animados.
Routine, que será lançado ainda este ano, tem tudo para ser mais um épico do gênero.
Para o post não ficar muito longo, eu resolvi dividi-lo em duas partes. Essas são as principais obras do gênero. Com certeza ficaram muitas outras de fora, aposto que a maioria delas, excelentes. Deixe sua opinião e registre os títulos que você conhece, e que não foram mencionados, aí nos comentários.  Em breve postarei a segunda parte, tratando mais dos elementos que caracterizam o gênero.  

Fonte: imagem usada no banner foi criada pelo desenhista Pigboom del Crapo

Gostou? Compartilhe:

  1. Muito boa a postagem! Com certeza o espaço é um terror bastante usado em jogos e filmes até hoje. Sei que na década de 50 estava mais em alta por causa das viagens ao espaço.

    Bom, jogos que falam abertamente sobre espaço e terror - e que eu adoro muito - são, Dark Seed (que eu falei aqui no blog), Moon (do Nintendo DS) e Echo Night (que mistura terror sobrenatural com espaço). No mais, estou esperando muuuuuito o SOMA, parece que vai ser ótimo D:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca ouvi falar desse Moon e do Echo Night... Tem alguma postagem sobre eles :3 ?

      Excluir
    2. Ainda não porque eu não terminei de jogar eles :c
      Mas jogue, o Echo Night tem dois jogos, se não me engano, é pro PS2 o/

      Excluir
  2. Parabéns pelo artigo, terror no espaço é um dos meus cenários preferidos : )

    ResponderExcluir

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!