Escrito por: Claudia MR

Hoje a review é de um jogo de Nintendo DS, que como muitos jogos dessa plataforma, não ficou conhecido (O que o Nintendo DS mais tem são jogos ótimos, mas desconhecidos).
A Grasshopper Manufacture e Goichi Suda estão por trás do jogo, e sempre que eu vejo um jogo em que eles foram responsáveis, eu já espero muito mesmo -algo bem incomum-



Flower, Sun and Rain: Murder and Mystery in Paradise não fica atrás.
O jogo não é terror, mas como envolve assassinatos ( e maldições) e é um ótimo jogo que quase não veio a público, não deixarei de falar sobre ele. Vale ressaltar que nosso querido Suda é o mestre do surreal. Ele junta assuntos absurdos, com personagens absurdos, vivenciando situações absurdas.



Inclusive, Flower, Sun and Rain entra no termo Kill The Past de Suda. Com ele entram juntamente Moonlight Syndrome, The Silver Case, Killer 7 e até No More Heroes -me arrepio só de escrever esses nomes- 
Mas, não vou falar aqui o que seria Kill The Past, farei um post somente para isso, pois se trata de conexões entre esses jogos e mais um monte de fatos.

O jogo também teve uma versão para Playstation 2 que lançou somente no Japão.


Então, você na pele de Sumio Mondo -um homem que ajuda as pessoas a encontrarem bens perdidos- vai até uma ilha onde está localizado um resort chamado Flower, Sun and Rain (daí o nome do jogo). O gerente do local precisa de sua ajuda para demover um possível ataque terrorista que acontecerá no aeroporto da ilha.


Logo Mondo se vê preso em um ''loop'' de tempo. O mesmo dia se repete várias vezes. No final deles, a bomba explode o avião; mas sempre volta o tempo, e a bomba explode repetidas vezes até que Mondo descubra o que diabos acontece naquele estranho e luxuoso ambiente, que é estranhamente chamado de ''Paraíso''. Agora você está preso em um hotel com pessoas amigáveis -e estranhas- , fantasmas, quartos amaldiçoados, diversos puzzles, repetições e um grande mistério.

Jogabilidade


O jogo é basicamente isso: Você acorda em seu quarto, e se você não conseguir resolver o caso, o avião explode e tudo volta. O jogo é cheio de missões e diálogos absurdos com personagens malucos. Mondo tem uma mala chamada Catherine, nela você resolve grande parte dos puzzles, a maioria deles envolvem códigos e contas. Existem também missões opcionais.



Você precisa procurar muitas pistas e ficar de olho na ''programação'' do resort, para isso, o próprio te entrega um guia. Funciona como em um navio, tem um folheto com os horários de diversos eventos que acontecerão no dia. Tome cuidado, terá muita gente trapaceira, e que tentará te impedir de concluir seu objetivo.
Para quem já jogou -o maravilhoso- Hotel Dusk, vai encontrar algumas similaridades. O resort se parece com um típico Resort do Caribe misturado com Miami, o ambiente todo, incluindo pessoas, estilo, local e programações. Eu gostei bastante desse aspecto.



Geral

O gráfico do jogo é bem esquisito e tem algumas falhas, o que pode incomodar muita gente, mas não a mim. Eu sempre achei que, em muitos casos, esse tipo de gráfico acaba dando um charme para o jogo, o que foi o caso de Flower, Sun and Rain. Inclusive, eu adoro as artes oficias dos jogos (não só de Flower, Sun and Rain, mas de vários outros jogos antigos de Suda).

A trilha sonora do jogo é perfeita. Simplesmente ótima. Consiste em músicas de jogos anteriores ''mixadas'', misturas, algumas feitas somente para o mesmo e músicas clássicas. Todas elas são colocadas em momentos perfeitos para as mesmas. O ponto ruim do jogo, é que ele pode ser muito repetitivo e confuso. Você passa horas andando para todo o lado á fim de atingir algum objetivo, e só depois que percebe que andou á toa, e que o lugar para onde você precisava ir, estava mais perto do que você imaginava. Isso tudo porque o jogo não te oferece muitas dicas, lembra os jogos onlines antigos: ''Faça isso. Boa sorte''.



Apesar de eu ter dito que eu gosto do gráfico, muita gente pode não gostar. Mas, falo com certeza, que os fãs extremos de Suda, com certeza gostarão do gráfico. O jogo tem uma história excelente, eu até que apoiaria a idéia de um remake, para agradar mais pessoas e ganhar o reconhecimento que merece. Porque muita gente pode tentar jogar levando em conta tudo o que falei e acabar não gostando, afinal eu ''pago muito pau'' para qualquer jogo que tenha dedo do Suda, e eu posso dizer que esse jogo não é de agradar qualquer um.

Até mais!

Gostou? Compartilhe:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!