Escrito por: Gabriel Cavalcante


Olá pessoas! Sei que é muito comum eu sumir, mas é sempre por uma boa causa! Dessa vez foi principalmente culpa de Dark Souls, que comecei a jogar não tem muito tempo - e apesar disso, já estou no NG+. E é exatamente sobre isso que vou falar essa semana! Com a autorização da Morte trago a vocês mais detalhes sobre Lordran, de onde não tenho conseguido sair assim tão facilmente. Entre as serpentes mais bizarras que já vi e a busca pelo set perfeito (pra mim), me aventurei com meu fiel companheiro (le bf) num passado distante onde o Abismo consumia uma antiga civilização. Um dos quatro cavaleiros de Gwyn foi encarregado de tomar conta do incidente, porém as coisas não ocorreram como planejado...

* Por favor, lembre-se que a narrativa de Dark Souls não é linear e muito menos óbvia, deixando abertura para múltiplas interpretações de alguns fatos.


O Abismo

A humanidade nasceu da escuridão, por tanto não é errado afirmar que ela veio do Abismo. O Abismo poderia ser descrito como um lugar (como visto nas profundezas de New Londo, na história dos Quatro Reis e em Oolacile), mas prefiro pensar nele como uma força. 

Os Quatro Reis antes da queda (fanart encontrada no Google)
Os Quatro Reis de New Londo e seus cavaleiros foram corrompidos pelas forças do Abismo que por sua vez lhe deram o poder de drenar vida de outras pessoas (na jogabilidade, o item Dark Hand drena humanidade líquida do jogador quando na possessão dos Darkwraiths, os corrompidos cavaleiros; quando na posse de uma Dark Hand, o jogador pode drenar humanidade líquida de outros jogadores em PvP ou de NPCs). Com medo da habilidade aliada aos fragmentos de Lord Soul dadas aos Quatro Reis por Gwyn, New Londo foi inundada, aprisionando tanto os Darkwraiths como o Abismo no qual os Quatro Reis podem ser enfrentados.


Um pacto com o Abismo

Uma representação de Manus por Nahelus
Essa não foi, porém, a primeira vez que o Abismo se manifestou. O primeiro incidente envolvendo a força ocorreu milênios antes da jornada do Chosen Undead em uma terra perdida da qual apenas poucas ruínas podem ser reconhecidas na Lordran atual. Oolacile outrora foi uma próspera terra que sucumbiu à escuridão trazida por Manus, uma entidade corrompida pelo Abismo. Acredita-se que Manus foi num passado distante, Pygmy (mencionado apenas na introdução do jogo). Pygmy é brevemente referido por Darkstalker Kaathe como o antecedente do Chosen Undead, tendo ele encontrado uma quarta alma além das Lord Souls possuídas por Gwyn, a Bruxa de Izalith e Nito - a Dark Soul. É dito ainda que Pygmy esperava que as chamas se apagassem e a escuridão restasse para dar início à Era dos Homens, ou Era da Escuridão. No meio do cenário de caos que envolvia a antiga civilização, Artorias ergueu-se para salvar a Princesa Dusk das garras (ou melhor, da mão molestadora) de Manus, supostamente a entidade que seduziu Oolacile e a corrompeu. Acompanhado de Sif, Artorias fez um pacto (ou como são conhecidos no jogo, covenant) com as criaturas do Abismo para que pudesse caminhar livremente por lá sem ser engolido pela escuridão - por tanto dando-lhe o título de Abysswalker. A batalha contra Manus foi tão intensa que nem mesmo o grande Artorias conseguiu resistir ao poder maléfico do Abismo, sendo atingido diretamente. Ele conseguiu poupar Sif, cobrindo-o com seu escudo (não é à toa que é um dos melhores do jogo), mas como resultado teve sua espada corrompida e seu braço esquerdo quebrado. 



Nasce a lenda de Sir Artorias The Abysswalker



Naquele momento, naquele tempo, Oolacile estava perdida. Artorias era o único que podia derrotar Manus e mesmo assim, falhou. Porém, o destino escolheu o Chosen Undead (para quem não sabe ainda, esse é o papel do personagem jogador) para continuar o curto legado do cavaleiro. Após derrotar uma hydra que descansava em Darkroot Basin e enfrentar um golem que mantinha a Princesa Dusk aprisionada, o Chosen Undead é engolido por um portal e volta no tempo. 


Representação de Artorias corrompido pelo Abismo (Google)
Após explorar a Floresta Real (conhecida na Lordran atual como Darkroot Garden) o escolhido se depara com Artorias num grande coliseu. Sua armadura estava em farrapos e sua espada não parecia tão forte quanto antes. Sem muita demora, a escuridão aproxima-se do outrora bondoso cavaleiro, possuindo-o e transformando-o em uma criatura com apenas ódio no coração. Não havia outra forma de terminar a batalha se não matá-lo (o que explica facilmente por que ele não estava presente na Lordran atual). Mais tarde o jogador é agradecido por Hawkeye Gough (um dos quatro antigos cavaleiros de Gwyn) por ter livrado seu amigo daquele destino cruel, além de ser perdoado por Lord's Blade Ciaran, uma amiga íntima de Artorias que é encontrada ao lado de sua lápide logo após o combate (é preciso sair da zona e retornar ou relogar para que ela apareça). O Chosen Undead faz seu caminho até Manus e com a ajuda de Sif consegue baní-lo e libertar uma frágil e amedrontada Princesa Dusk. Após a batalha, se o jogador falar com o espírito da princesa de volta em Darkroot Basin, um de seus diálogos revelará que a influência no passado não foi tão marcante, já que ela diz o achar bastante parecido com Artorias.



O legado de Artorias

Artorias e Sif


O cavaleiro foi o único ser vivo a caminhar pelo Abismo (bem, naquela linha do tempo, o único a ir tão fundo a ponto de precisar de um pacto para não ser corrompido) sem ser diretamente engolido. Sua lápide foi erguida em Darkroot, perto de onde ficava o Santuário de Oolacile, e era guardada por seu fiel companheiro agora conhecido como Great Grey Wolf Sif. O lobo guarda o raríssimo anel Covenant of Artorias, que permite ao Chosen Undead caminhar pelo Abismo sem ser engolido pelo mesmo - é um item chave na luta contra os Quatro Reis de New Londo. Vários aventureiros (provavelmente outros "chosen undeads", já que após alguns eventos e conversas com personagens específicos fica claro que o jogador não era o primeiro a tentar alcançar a Primeira Chama) tentaram reclamar o anel sem sucesso, deixando suas espadas ao redor da lápide. Para prevenir que mais pessoas tentassem o feito, uma barreira mágica foi criada, bem como um covenant que visa proteger a floresta daqueles que pretendem enfrentar Sif - ou melhor, protegê-los da floresta. Se o jogador enfrentar Manus com Sif antes de enfrentar Great Grey Wolf Sif em Lordran, uma cena especial é usada no encontro com o lobo na qual ele reconhece o peregrino e lamenta ter que enfrentá-lo.




Curiosidade


Especulações apontam que a personagem na primeira capa da versão americana do jogo base é Artorias entrando no Abismo. A silhueta pouco lembra o cavaleiro corrompido que enfrentamos em Oolacile, porém alguns outros fatores são relevantes:


- O torso da armadura de Artorias tem uma ombreira sobre seu ombro esquerdo e um manto sobre o direito. Há armaduras similares, mas o tecido nas calças é mais semelhante ao tecido na armadura do cavaleiro. A diferença no design é facilmente explicada pela ausência da personagem no jogo base - Artorias já era referido no começo da jornada do Chosen Undead, porém teve sua primeira e única aparição no DLC Artorias of the Abyss (XBox 360, PS3) e na edição Prepare to Die Edition (PC).



- A espada e o escudo são bastante similares à Greatsword of Artorias e ao Greatshield of Artorias.



- O jogo coloca como padrão armas na mão direita e escudos na mão esquerda. O jogador pode equipar basicamente o que quiser na mão que quiser, só precisando prestar atenção nos seus status se quiser fugir do padrão - já que eles mudam de uma mão para outra. Na capa, o cavaleiro mostrado segura sua espada na mão esquerda e o escudo na direita. Artorias era, na verdade, canhoto. Quando o enfrentamos em Oolacile ele está com o braço esquerdo quebrado por conta do contato com o Abismo (ele utilizou o braço direito para segurar o escudo que protegia Sif), por isso o vemos empunhando sua espada na mão direita.




Fontes



Itens e diálogos do jogo

The Wonderful Archeology of 'Dark Souls' Lore - KAIN, Eric para Forbes (dezembro de 2012)

Gostou? Compartilhe:

  1. Cara adorei esse texto, me diga uma coisa, estou querendo fazer um vídeo da história dele, você me permite usar parte desse texto como referência?

    ResponderExcluir
  2. Eu apoio desde que você mencione quem criou o texto(aliás ta magnífico)
    Acho que no vídeo conseguiria chegar a mais pessoas...

    ResponderExcluir
  3. Cara seu texto ficou bem detalhado parabéns deu pra entender tudo mais se vc seguir o conselho do cara aí é fazer um vídeo mostrando vc fazendo um game play ia ser foda

    ResponderExcluir

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!