Escrito por: Fernanda Turesso

Olá meus amores, como eu prometi semana passado, hoje teremos a segunda parte do "Por dentro de Wonderland"! 

Agora o post aborda sobre mais alguns personagens importantes para a série. Alguns são ruins e outros são bons, assim ajudando Alice em sua jornada ou apenas atrapalhando seus planos. 

Lembrando que esse post contém spoilers a todo o momento e aconselho, para quem não jogou os dois jogos de Alice, melhor não ler. 

Quem quiser ver a postagem anterior entre em: Por dentro de Wonderland parte 1.


--------------------------

Cheshire Cat 
"Apenas alguns encontram o caminho, alguns não o reconhecem quando o fazem, alguns não o querem nunca mais."
Origem


Na primeira visita de Alice à Wonderland, ele era o gato da Duquesa. Diferente dos jogos, o Gato Cheshire era incrivelmente gordo. O gato apareceu depois para Alice perguntando para onde o filho da Duquesa havia ido e ela contou que havia largado ele no mato para que fugisse. O gato depois contou onde o chapeleiro Maluco e a Lebre de Março tomavam chá e sumiu, deixando somente seu grande sorriso à mostra. Então Alice aparece com uma das frases mais famosas do livro: "Eu já vi um gato sem um sorriso, mas nunca um sorriso sem um gato!".

Em American Mcgee's Alice

Alice encontra o gato logo depois de cair na estranha Wonderland. Como ela já havia visto ele antes, ela solta a frase: "Você está meio sarnento, Gato, mas seu sorriso é um conforto". Cheshire, no jogo, serve para ajudar Alice sempre que ela tiver dúvidas para onde prosseguir. Apesar de ele estar sempre a ajudando, no final, a rainha consegue cortar lhe a cabeça antes que ele pudesse dizer a mensagem toda para Alice. Mas, depois de matarmos a rainha - como todos os outros personagens mortos - o Gato volta à vida.

Em Alice: Madness Returns

Quando Alice retorna para Wonderland, o Gato é a primeira coisa que ela encontra no Vale das Lágrimas. E novamente ele age como um guia para ela durante sua trajetória.

Estranhamente, Alice considera o Gato como suspeito. No encontro com Cheshire, mais uma vez, ela não se impressiona e diz para ele não a intimidar. No bonde que leva ao domínio do Chapeleiro Maluco, Alice ignora as observações do gato e o manda ir embora. Digno de nota é que na seção extra, Alice observa que os gatos são conhecidos por seu altruísmo, explicando sua desconfiança quanto ao Cheshire.

Simbolismo 



Em seu diário o Dr.Wilson cita um gato magro que parece estar perseguindo Alice e tenta tomá-la como sua "propriedade privada". Na época do primeiro jogo, que havia sido especulado que esta era a "versão do mundo real do gato Cheshire", o (assim como o coelho de pelúcia que era a "versão do mundo real do coelho branco"). No entanto, os comentários de Alice sobre o gato de Londres (na seção extra do jogo) parece sugerir que eles são dois personagens distintos.

O Gato Cheshire pode representar o id de Alice, ou seja, a parte da psique dela que é inacessível, que contém instintos primários. Esta teoria faz sentido por várias razões: se o gato é o id de Alice, ele é a personificação de seu desejo de escapar da insanidade e, possivelmente, de seu desejo de finalmente ser capaz de viver uma vida normal. Isso explicaria por que o gato Cheshire atua como um aliado de Alice. Além disso, a Wonderland de Alice é o seu ego, a parte da sua psique cuja finalidade é a favor do id, o que explicaria por que Alice pede conselhos para o Gato. Além disso, o id é dito ser uma parte inconsciente da nossa psique, impossível de entender, o que é uma possível explicação do porque Cheshire falar em enigmas.

Além disso, se o Gato é realmente um reflexo do id de Alice, ele é a personificação de todos os seus instintos brutos, o que significa que ele sabe tudo sobre Alice, e, portanto, tudo sobre Wonderland, explicando, assim, sua onisciência. Além disso, no final do segundo jogo, onde ele chama Wonderland como sendo "nossa", implicando que ele pode ter algum controle ou participação acionária.

Trivia
  • Apesar de ser morto pela Rainha, o Gato pode ser convocado para aconselhar durante a luta.
  • O Gato foi dublado por Roger L. Jackson nos dois jogos. Ele é ouvido repetir muitas das suas mais conhecidas frases do primeiro jogo.
  • O Gato tem o segundo maior número de gravações de voz individuais, ficando somente atrás da própria Alice, com cerca de 600 áudios.
  • Cheshire lembra vagamente um gato Sphinx, com sua camada muito fina de pele e forma do corpo muito magro.
  • A forma como o gato Cheshire fala em rima e língua enigmática poderia ser uma referência ao jeito de falar quando ele estava no Rutledge de Alice, devido ao Dr.Wilson anotar em seu diário o que ela falou de uma forma muito estranho-enigmática, quando ela ainda estava catatônica.
  • O brinco na orelha do Gato não é consistentemente na mesma orelha na arte promocional, ou mesmo entre os jogos.
  • O Gato pode ser uma possível contrapartida de Wonderland para com o gato de Alice, Dinah. Pois Cheshire tenta ajudar Alice da mesma forma que Dinah a ajudou a fugir do fogo.

Mad Hatter


Em American Mcgee's Alice 

No começo do jogo o Chapeleiro Maluco estava junto com Alice, o Ratão e a Lebre de Março tomando o chá das cinco quando sua casa pegou fogo. Ele ajudou Alice a acordar durante o incêndio.

Mais tarde, Alice e o Coelho Branco estavam tentando procurar a Caterpillar na floresta quando, de repente, o Chapeleiro Maluco matou o Coelho pisoteado (porque os dois tomaram a poção do encolhimento).

Isso não foi revelado no jogo, mas, o Deadtime Watch, Alice descobriu, depois de matar o Chapeleiro, que era uma versão recalibrada do relógio de bolso do Coelho Branco. (Nessa parte o Chapeleiro estava dando uns ajustes no Jabberwock - um inimigo de Alice -, tentando refazer seu corpo com metal e outras máquinas).

Em Alice: Madness Returns

O Chapeleiro Maluco voltou dessa vez, ironicamente, desmontado pelas suas experiências laboratoriais do primeiro jogo, o Ratão e a Lebre de Março. Nisso Alice teve de enfrentar os dois para recuperar os pedaços do corpo do Chapeleiro e assim ele iria revelar coisas sobre o Trem Infernal.

Após derrotarmos os dois traidores, o Chapeleiro Maluco começa a fazer uma nova festa do chá e acaba sendo soterrado, junto com a Lebre de Março e o Ratão na sua fábrica em decadência.

Mais tarde o encontramos sentado em um dos vagões do Trem Infernal, criticando os métodos de Alice para resolver seus problemas, rememorando uma festa que teve com a Lebre e o Ratão antes deles voltarem contra ele. O Chapeleiro observa que a loucura não é desculpa para o esquecimento e diz a Alice que ele havia tentado esquecer o que ela tinha feito, mas não conseguiu.

Essa aparição pós-morte é o análogo as Líder das Crianças Insanas, onde ele apareceu como uma forma de potência para guiar Alice ruma à verdade (como funções de Wonderland sobre a lógica do sonho, faz todo o sentido para os aspectos de "derrota" de sua psique para reaparecer em sua narrativa).

Trivias
  • O Chapeleiro é referenciado no livro de registo do Dr.Wilson, o médico de Alice.
  • O superintendente do asilo é descrito com características semelhantes com a do Chapeleiro e de seus dois sobrinhos que são enfermeiros que atormentam Alice - uma referência aos capangas do Chapeleiro, os irmãos Tweedles. Apesar de seu papel de vilão no jogo, é, ironicamente, para ele que Alice pede ajuda para fugir de sua casa em chamas no inicio do jogo. Ele é revivido quando Alice recupera sua sanidade, aparentemente ele recupera o seu próprio bem, ou pelo menos tanto quanto ele tinha para recomeçar. No último boss do primeiro jogo, a cabeça do Chapeleiro é a parte dentro da boca da Rainha de Copas, e dentro da boca dele, está a cabeça de Alice, o que significa que a rainha também é uma parte da loucura do Chapeleiro, assim como de Alice. 
  • Muito parecido com o Coelho Branco, o Chapeleiro aparece depois de sua morte nas Rodula Room, em Alice: Madness Returns.
  • Em uma entrevista, Mcgee afirmou que o Chapeleiro é um reflexo do estado emocional de Alice. Parte de sua raiva no primeiro jogo e um tipo diferente de raiva e mecanismo de autopreservação, no segundo.
  • No segundo jogo, isso mostra que ele é capaz de desligar a cabeça e os membros de seu torso, e ainda ser capaz de viver, falar e pensar.

Queen of Hearts
"Cortem-lhe a cabeça!"
Origem

Mesmo antes de Alice ficar louca, a Rainha já era obcecada em cortar a cabeça de qualquer pessoa que se opusesse a ela. Quando Alice a viu pela primeira vez, a Rainha ordenou que três Cartas fossem mortas por terem plantado as rosas brancas no lugar das rosas vermelhas. Os guardas até tentaram esconder o erro pintando as rosas de vermelho e Alice os ajudou.

Quando chegou a hora deles serem executados, Alice escondeu um grande vaso de flores e o carrasco mentiu sobre os guardas serem mortos. Mais tarde naquele dia, a Rainha realizou um grande jogo de croquete, onde os flamingos foram usados como marretas e ouriços como bolas, e os guardas eram os aros. Os guardas, com medo de serem decapitados, só faziam com que a Rainha ganhasse pontos (para que ela ficasse feliz) e isso deixou Alice muito frustrada, fazendo com que ela afrontasse a Rainha de Copas. Nisso, a Rainha mandou que os guardas a prendessem, mas Alice não mostrou medo e gritou: "Vocês não passam de um deque de cartas!". Isso resultou nos guardas se transformando em cartas de baralho de verdade, e assim fazendo com Alice acordasse de seu sonho em Wonderland.

Em American Mcgee's Alice

Depois de Alice ter sido internada no Asilo Rutledge, a Rainha de Copas aparentemente fundiu-se com a Rainha de Copas do Mundo dos Espelhos e, assim, funcionava como uma única entidade. A partir de uma regra muito cruel de Wonderland a Rainha comandou tanto o exército de cartas, como também as peças de xadrez vermelhas. Esta nova "Rainha Vermelha" tornou-se a fonte de corrupção e do mal que estava afligindo Wonderland.

De inicio, Alice só sabia que a Rainha Vermelha deveria ser morta em ordem à restaurar Wonderland, mas com os conselhos enigmáticos de Cheshire, ela descobre que a Rainha Vermelha nada mais era do que o símbolo da sua própria loucura.

No primeiro dos dois encontros climáticos com a Rainha de Copas, ela aparece como uma versão do pesadelo de si mesma. Enraizada em seu trono por um monte de tentáculos gigantescos, elas se tornou fundida com a maior parte dos poderes que inspiravam medo em Wonderland.

A Rainha não é uma mulher que se deixa derrotar facilmente, a rainha se recusa a morrer, lutando contra você em sua verdadeira forma. Flutuando como um imponente polvo com seus tentáculos!

Após derrotá-la, sua vitória transforma Wonderland de volta à sua forma original. Alice agora voltou a ser sã e foi permitida a sair do Asilo.

Em Alice: Madness Returns

Pris encontrou Alice em um lugar chamado Houndsditch, que é uma espécie de orfanato, onde ela recebeu sessões de terapia do Dr.Bumby. Isso não foi uma coisa boa a se acontecer com Alice, pois essas terapias só aumentaram sua culpa por sua família morrer e somente ela sobreviver, isso fez com que a Rainha Vermelha revivesse e consequentemente outras coisas também em Wonderland. Incapaz de recuperar o controle de Wonderland, e ainda muito fraca, ela fica enfurecida por Alice ter permitido que o Dollmaker reivindicasse o trono de Wonderland em seu lugar.

Com a ajuda da Caterpillar, Alice conseguiu encontrar a Rainha, assim descobrindo toda a verdade por trás das terapias de esquecimento do Dr.Bumby.

A bordo do Trem Infernal, Alice encontra a Rainha em um dos vagões. Ela revela que os barulhos que Alice ouviu no dia do incêndio não era sua irmã falando enquanto dormia, isso fez com que Alice entendesse que o Dr.Bumby havia estuprado sua irmã.

Trivia
  • Quando a rainha diz: "Cortem-lhe a cabeça" quando Alice vai ao encontro dela durante o segundo jogo, é a mesma gravação de American Mcgee's Alice, só que foi modificada com alguns efeitos especiais.
  • A Rainha Vermelha aparece brevemente no "fiery tentacles" trailer, arrastando Alice através de uma janela quebrada e em um fogo com seus grandiosos tentáculos.
  • Alguns dos Ruin monsters que aparece em seu domínio são vermelhos e sangrentos, ao invés de pretos como de costume. Isso pode implicar que ela é capaz de usurpar do controle do Dollmaker.

Tweedledum e Tweedledee

Origem

Quando Alice foi para o espelho, ela descobriu os irmãos Tweedledum e Tweedledee parados em frente à ela como se fossem estátuas. Então eles conversaram com ela de uma maneira sem sentido de dizer: "Como você faz?" e apertaram as mãos dela repetidas vezes.

Eles contam a história de Walrus e o Carpinteiro, e ambos viram o Rei Vermelho cochilando. Os Tweedles logo entram em uma batalha um contra o outro, porque Tweedledee quebrou o chocalho do Tweedledum. Mas, então, eles começam a ter dúvidas sobre a luta até que um corvo monstruoso os assusta. Depois disso, eles não são vistos novamente.

Em American Mcgee's Alice


Quando Alice os encontra, ela se lembra dos enfermeiros do Asilo Rutledge, cuja suas terapias sádicas e lascivas foram uma analogia aos Tweedles. Esses enfermeiros eram gêmeos, e sobrinhos do superintendente do Rutledge, e muitas vezes alimentavam Alice à força, até que um dia ela se vingou cortando o rosto de um deles com uma colher. Os Tweedles assumiram uma tendência canibal, uma vez que comentaram sobre Alice ser muito magra por não comer lanches decentes, encheram tanto ela até que Alice se oferecesse para "encher a barriga" deles, presumivelmente com armas de fogo. 

Em Alice: Madness Returns

Os gêmeos são apenas uma alucinação de Alice por ser uma paciente deles mais uma vez. Eles geralmente tomam o lugar dos irmãos enfermeiros do asilo e ajudam a enfermeira Cratchet nos "tratamentos" para a condição de Alice. Eles são vistos em flashbacks do tempo em que ela ficou internada em Rutledge, onde eles faziam desde trepanação, até colocar sanguessugas em sua pele.



Trivia 
  • Em uma cena deletada, eles dão a Alice sessões de terapias de choque por eletrização e é sugerido que eles tenham a assediado sexualmente.
  • Eles falam frases sem sentido.
  • Eles também se insultam muitas vezes quando não estão atormentando Alice.  

Bom é isso pessoal!
Semana que vem teremos a terceira parte (porque ainda tem muita coisa para falar!)
Espero que tenham gostado!

Gostou? Compartilhe:

  1. Uau que coisa sinistra... se quer saber um pouco mais sobre isso eu recomendo que leia: Sucker Punch, ou como fazer controle Mental Monarca Sexy, é assustador,bizarro e baseado em fatos reais!

    ResponderExcluir
  2. Análise do madness returns!
    http://divulgantemorte.blogspot.com.br/2014/09/analisemorte-alice-madness-returns.html

    ResponderExcluir
  3. Análise do madness returns!
    http://divulgantemorte.blogspot.com.br/2014/09/analisemorte-alice-madness-returns.html

    ResponderExcluir

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!