Escrito por: Fernanda Turesso

Ae meus amores, mais uma vez estou aqui postando sobre um jogo de RPG Maker. Gente vocês não fazem do quanto de jogos de terror estão saindo. Sério, terrível de acompanhar. Mas, enfim, acabei terminando esse hoje e vou falar sobre ele!


Mermaid Swamp é um jogo de horror adventure, feito no Wolf RPG Editor por Uri, o mesmo criador de Paranoiac e The Crooked Man, que já passaram aqui pelo blog.

História

Rin Yamazaki estava viajando com seus amigos, Yuka, Yuuta e Seitaro num carro, indo em direção a algum lugar que eles queriam visitar, mas por não conhecerem o caminho, acabaram se perdendo e para sorte deles, o carro enguiçou. No desespero de encontrar um meio de arrumar o carro, eles encontram um velho homem que, gentilmente, os convida para ficarem em sua velha mansão até que consigam arrumar o carro.

Ficando lá uma noite, o velho homem diz que eles podem continuar ficando na mansão, mas ele terá que sair, pois tem um evento na vila que ele tem de cuidar. Nisso, coisas estranhas começam acontecer. Isso teria ligação com a lenda sobre o pântano que fica na frente da mansão?


Sobre a história, gente, foi maravilhoso eu ouvir que tinha saído um jogo sobre sereias e que fosse de terror. Sério, vocês não sabem o quanto eu sou fascinada por sereias!

Mas o jogo deixou um pouco a desejar. A história principal é bastante boa para que o jogo continue dando aquele clima de mistério e terror. Mas acredito que o desenrolar das falas e do relacionamento dos personagens tenha deixado um pouco chato o jogo. Porque, depois que a amiga deles acaba ficando doente, eles só pensam em procurar um maldito mapa. Isso acabou deixando o jogo bem repetitivo.

Personagens 

Na maior parte do tempo ficaremos sempre com a protagonista, Rin, que parece ser uma menina nova e imprudente. Ela parece bem burra em algumas partes do jogo. Normalmente ela não entende o que fala para ela, e ela gosta bastante de xingar as coisas. 

Rin e Seitaro
Temos também o Seitaro, que parece ser um personagem bem mais velho que o restante. Ele parece saber bastante das coisas e está sempre ajudando Rin a resolver alguns problemas. Ele também gosta de explicar muito sobre o que ele lê na biblioteca (apesar de Rin não entender metade do que ele diz para ela). 

Os outros dois personagens acabaram ficando menos trabalhados e não fazem muita relevância para a história. Tirando a Yuka que ficou doente e desencadeou toda a histeria na casa. Mas fora isso, eles nem aparecem muito durante o jogo e eles acabam ficando apagados por Rin e Seitaro. 

O relacionamento que Rin e Seitaro têm um com o outro é bastante mostrado e bem feito no jogo. Isso acabou deixando a história meio entediante ficar bem mais aceitável com o tempo. 

O jogo consegue passar bem as expressões dos personagens, mesmo não aparecendo muitas CGs para mostrar isso com mais detalhes.

Jogabilidade

Como todo bom RPG Maker, sua jogabilidade continua sem nenhum adicional original. O jogo tem os comandos básicos de sair clicando em qualquer parte do cenário em busca de itens que possam ser úteis para que possamos continuar em frente. 


Os itens importantes são usados sozinhos quando você encontrar o lugar certo para usá-los. Normalmente eles ficam inúteis até você encontrar o lugar certo, isso já facilita bastante na hora de usar alguma coisa. 

Esse jogo tem um problema com os itens. Apesar de sempre termos todos os itens necessários para avançar, ele insiste em não nos deixar usá-los, pois precisamos saber o que vai acontecer em determinadas partes do jogo. Ou simplesmente eles ficam tão escondidos que você acaba despercebendo-os. 

Mermaid Swamp apresenta alguns mini puzzles, mas nada mais do que seguir ordens de papéis ou tentar descobrir chãos que fazem barulhos diferentes. Fiquem sempre atentos aos sons, eles são importantes na hora de encontrar algo. 

Gráficos & Som

Mermaid Swamp parece que não foi feito na última versão do RPG Maker, por isso acaba apresentando gráficos bem regulares. O diferencial é que ele apresenta CGs bastante bonitas e bem desenhadas. Algumas cenas são bastante fortes para pessoas mais sensíveis. 

O que esse jogo inovou foi mesmo na parte jogável de alguns cenários. Como por exemplo, na hora de nadar no pântano. Fora outras ideias como encher a casa com água. Os gráficos ficaram bem bonitos e bem empregados. 

E apesar das imagens fortes, o jogo não possui muitas cenas de susto. Mas por elas aparecerem tão de repente, acabamos nos assustando com imagens pulando na nossa cara (mesmo não sendo nada de mais). 

isso realmente me assustou :c

Mermaid Swamp não possui uma trilha sonora relevante e muitas vezes o jogo fica sem música alguma. Mas temos bastante som ambiente, onde na maior parte do tempo teremos o vento soprando lá fora. Então, nada muito original nessa parte do jogo. Apesar de que estar sempre em silêncio acaba deixando o jogo mais desconfortável e suspeito possível. Então acredito que tenha ficado bem colocado nas cenas. 

Uma coisa bastante legal é que algumas cenas os personagens são dublados com gemidos, gritos e sussurros, o que deixou ele com um ar mais macabro quando acontece algo terrível. 

Gostou? Compartilhe:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!