Escrito por: Morte Nerine


Olá amores!
Eu andei muito tempo sem postar aqui no blog mas já tinha informado o pessoal lá no facebook. Então, é que eu estava doente (ainda estou meio), mas já estou melhorando das minhas doenças! Ai com toda essa coisa ai, acabei ficando sem vontade de fazer nada e só de morrer (mentira). Fora que eu também não queria ficar postando qualquer coisa para vocês né, então, resolvi dar um tempo mesmo.

Enfim, hoje irei postar uma creepypasta de um jogo bizarro que dizem ser tão antigo que ninguém nunca o conseguiu jogar. A menos claro, aquelas pessoas que conseguiram comprar o jogo no dia que lançou. Bom, vamos lá então! Aproveitem pois tem um vídeo dele junto!


_______________________________________________________




Não é algo que é falado somente sobre certos grupos, não é algo que vem numa caixa simples, não é algo feito por um desenvolvedor sem nome e impossível de identificar... E, certamente, não é sobrenatural.
O jogo em questão realmente se chama The Theatre (o r antes do e), e foi desenvolvido por uma companhia chamada Salida Software. Eu tenho certeza de que é uma empresa inglesa, apesar do nome espanhol. Pelo que eu sei, eles faziam softwares de aprendizado (eu tenho um programa sobre matemática deles em algum lugar por aqui), então, The Theatre provavelmente era para ser um jogo educacional. Obviamente, o game 
nunca foi finalizado, talvez por falta de dinheiro, ou por falência da empresa.

A descrição na história é até precisa; é em primeira pessoa, com sprites simples num ambiente em 3D, e cheio de glitches. O Bilheteiro tem um corpo em formato de ovo, e uma das suas mãos é enorme e com forma indefinida, acho que para fazer pensar que ele está pedindo seu ingresso. A descrição do Homem de Cabeça Espiralada também é precisa, só uma versão estranha do Bilheteiro, mas eu vi que algumas pessoas dizem que ele se parece com o Giygas... Esse não é o caso. As características de seu rosto são espiraladas, e são vermelhas porque seus lábios são gigantes. Eu não tenho idéia do porquê de isso acontecer, já que só existem alguns sprites de personagem, e esse não é um deles. Ah, e só para esclarecer, o sprite é um tanto medonho. Só isso. Não é assustador, nem me deixou com terror absoluto, é só um tantinho sombrio.

O jogo se passa exatamente como é descrito na história; tão preciso, na verdade, que eu acho que o autor baixou ele de algum lugar e decidiu fazer uma história de terror baseado em suas experiências. Eu admito que algumas coisas podem ser desconcertantes, mas nada como “MEU DEUS COMO ISSO É ASSUSTADOR”. Como eu disse, o jogo não foi finalizado, e tem vários glitches.

Eu acho que a idéia era escolher um filme dos pôsteres na parede, entrar no cinema, e jogar um minigame. Os minigames são esquisitos (e tem partes faltando), quase não-jogáveis, mas não parece ter um tempo limite para eles, então você precisa jogar aleatoriamente até ter feito coisas certas o suficiente para ser jogado no saguão. O que é descrito na história acontece quando você não escolhe um filme; você pode entrar no cinema, mas, como o parâmetro de qual jogo é preciso carregar não foi estabelecido, você simplesmente é jogado de volta no saguão.
É aí que as coisas ficam um pouco estranhas. Se você continuar a entrar no cinema sem escolher um filme, às vezes, coisas assustadoras VÃO acontecer. Eu não sei por que, mas, se fosse para chutar, eu diria que passar os minigames assim fazem as variáveis alcançarem valores que não deveriam alcançar, fazendo coisas aparecerem onde não deveriam. Ou, sabe, o game é simplesmente muito mal feito. Já faz anos, mas esses são alguns efeitos que eu consigo lembrar:

-O Homem de Cabeça Espiralada
-Pôsteres de filmes aparecendo fora de suas molduras
-Texturas mudando de cor
-Problemas de áudio realmente perturbadores
-Outros personagens
-Outras áreas

Os últimos dois, é claro, são os mais interessantes. Às vezes, você aparece num quarto pequeno, de piso preto e paredes verdes, que fazem o jogo fechar se forem tocadas. Às vezes, você aparece num quarto parecido com o saguão, com um tipo de carrinho de vendas. Tem uma mulher atrás do balcão, com uma pipoqueira incrivelmente mal-desenhada e uma máquina de refrigerante, mas isso é só uma imagem na parede. É só um grande mural amarelo. Eu não lembro se você pode ou não interagir com ele.
O único personagem que aparece e que merece menção é um cara usando casaco marrom, que aparece na calçada do lado de fora do saguão. Pensando agora, eu não acho que a história mencionou isso, mas, à esquerda de onde você começa, existe uma fileira de portas de vidro que dão para a rua de fora do cinema. Se você pular várias vezes os minigames, um homem usando um casaco estranho (acho que era para ser de tweed) com um sorriso enorme em seu rosto vai estar do outro lado das portas, lhe encarando. E com um sorriso REALMENTE enorme, como o de Freaky Fred ou de Spark Brushel (procure no Google Imagens se quiser).

... Na verdade, já que ele tem o mesmo tipo de corpo que o Bilheteiro, ele se parece um pouco com o prefeito de O Estranho Mundo de Jack. Seu sorriso, no entanto, não é assustador, é só grande; o que É assustador são seus olhos. Enquanto o Bilheteiro, o faxineiro, e outros sprites sempre vão estar olhando na sua direção, o cara sorridente está preso num lugar só, como uma parede. Seus olhos, porém, sempre estão te encarando. Só de pensar, me dá calafrios... Certo, certo, não há nada extremamente medonho ou sobrenatural sobre o jogo, isso é só algo que, admito, realmente me assusta. Como uma boneca de porcelana...
Bom, isso é praticamente tudo que há para saber sobre The Theatre. Se você encontrá-lo em algum lugar, eu recomendo baixar só para ver como é. Ah, algo que eu esqueci... Como dito na história, fazer a coisa funcionar é um tanto difícil. Eu acho que alguém conseguiu dar um jeito em toda a programação e nos dados, juntou tudo, e adicionou seu próprio instalador, ou algo assim. De novo, não há nada de paranormal sobre a instalação, ele só não funciona direito.


fonte: Creepy+Pasta

Gostou? Compartilhe:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!