Escrito por: Fernanda Turesso



Olá meus queridos!
Hoje eu vim falar sobre um jogo com nome difícil e comprido em japonês, o Gakkou de atta Kowai Hanashi, ou melhor dizendo, Histórias Escolares de Terror!
Espero que gostem!



Gakkou de atta Kowai Hanashi é um visual novel de terror que foi originalmente realisado para o Famicom em 1995 pela Banpresto, e, posteriormente, refeito para o Playstation em 1996. Temos um outro remake, chamado Apathy - Gakkou de Atta Kowai Hanashi ~ visual novel version ~ que saiu para o Nintendo DS em 2008.


História 

Está perto do final do ano letivo em Tokyo Ayabie High School. Está bastante monótono para o grupo do jornal Tea Society. O líder do grupo, Makoto (apelidado por Camera J) reúne todos os membros em sua sala de reuniões depois da aula. Todos estão trabalhando arduamente para conseguir encontrar alguma notícia boa para acabar o ano com tudo!
Um membro do clube contou uma histórias sobre fantasmas bizarros que aparecem no antigo edifício da escola que não é mais utilizado. Após algumas discussões, todos concordam que essa é a história de que eles precisavam para o jornal, e, assim, os cinco membros começam a investigar o antigo prédio por conta própria e ver o que podem encontrar. 

Mas infelizmente eles encontram algo terrivelmente amedrontador.... Lá, eles encontram cadáveres... de seus PRÓPRIOS corpos!




Jogabilidade e Gráficos
 

Todos os cinco membros do clube são jogáveis. Cada um narra o seu próprio conto e suas personalidades são tão bem desenvolvidas que torna o jogo todo relativamente agradável. 

Acredite ou não, mas esse jogo é assustador. Cada aventura começa no final da tarde juntamente com o seu personagem escolhido para procurar pistas pela escola com o seu próprio tema musical tocando. As coisas começam a ficar fora do normal, mas, rapidamente começa a entrar num rumo assustador com portas batendo, luzes piscantes, vozes em sua cabeça ou até mesmo vultos a espreita. Isso tudo, geralmente, é acompanhado de algumas músicas realmente assustadoras. Mas isso não é nada comparado com as coisas macabras que você irá encontrar pelo seu caminho.

A atmosfera do jogo é muito bem feita, especialmente considerando que na época tinha bastante limites para fazer tudo dentro dos conformes.

O jogo não é só de momentos assustadores, mas, como em todo anime ou vida real, temos partes alegres e bastante triviais para descontrair um pouco. Mas toda essa alegria pode ser destruida rapidamente. 


Aqui é onde o jogo começa a ficar interessante. O jogo não fica preso somente no visual novel, que ficam presos nas histórias com sons, imagens e os personagens aparecendo. O jogo pegou um passo a mais: tudo no jogo é fotografado, até os personagens. Eles são feitos de atores reais e os cenários também são lugares reais.

Mas o jogo não tem nada de interessante na hora de jogar. Apenas devemos seguir a história, jogando com cada personagem distinto e seguindo os enredos até o final. 





Apathy - Gakkou de Atta Kowai Hanashi ~Visual Novel Version~

Pelas minhas pesquisas no submundo da internet, encontrei uma versão nova desse jogo que é uma adaptação do original do Super Famicom. Nele temos os mesmos personagens e algumas mudanças nas histórias atuais, só que ao invés de imagens de atores verdadeiros, o jogo é todo desenhado no estilo de animes.



Ele foi lançado para o Nintendo DS, mas saiu somente no Japão (infelizmente) em 2007.

A história é a mesma, Sakagami Shuuichi, um membro do jornal da escola, foi questionado para dar informações sobre um dos sete mistérios da escola em que ele estuda. Ele e mais seis alunos ouvem todas as histórias. 


Esse jogo tem uma sequencia chamada, Apathy ~ Narukami Gakuen Toshi densetsu Tanteikyoku ~, que saiu logo em seguida, em Outubro de 2007. A história se passa 13 anos após os acontecimentos do primeiro jogo. Infelizmente ele também só saiu no Japão e não temos traduções previstas.

Conclusão

Enfim, você que achava que o Super Famicom não tinha nada assustador, além de Clock Tower, se enganou. Um jogo realmente assustador e com uma história intrigante, com imagens e sons macabros, podemos nos divertir muito com ele!
Pena que só os japoneses que puderam ter essa sorte de conhecer esses jogos realmente bons. 


Ah, uma coisa que eu queria realçar... Eu não cheguei a jogar esse jogo. Apenas li sobre a história e vi alguns gameplays do jogo no youtube. O jogo não existe em inglês ou em nenhuma outra lingua que não seja japonesa, então, seria impossível para eu jogar (ainda). Mas, estamos falando de um visual novel, então, basicamente só lemos uma história animada. Então, foi relativamente fácil fazer uma review rápida só para que vocês conheçam um pouco do jogo. 
Desculpem qualquer coisa, se tiver algo errado e que alguém tenha jogado, é só corrigir nos comentários! :D

Bom, é isso pessoas, até mais! o/

Gostou? Compartilhe:

  1. aah vc falou, n tinha lido o post XD

    Eu adoro esse game, ainda mais por ser visual novel e escola é um tema que gosto *-*

    ResponderExcluir
  2. Putz, acho q se eu jogasse a primeira versão morreria de medo, tinha MUITO medo de jogar mortal kombat do SNES pq era com pessoas reais, meu medo era tão grande que eu não entrava em casa se alguém estivesse jogando, rsrs!!! Os japoneses são sortudos nesse ponto, mas acho q naquela época não era viável pras produtoras levar esse game pro ocidente, onde só queriam saber de mario bros e street fighter(lembrando que o Ken foi criado só pra ganhar a simpatia dos ocidentais). Ah, e Morte, quem tentou te add no facebook hj fui eu, mals ae. bye!

    ResponderExcluir
  3. acho que eu se jogasse , iria ficar mais perdido do que cego em tiroteio, não ia entender nada que tava escrito aheauheau

    ResponderExcluir
  4. ah sim, nem sabia quem era, dai nem aceitei, tenso

    ah eu tbm ia ficar meio derpando no jogo, ainda nao sei japones... dai por isso foi dificil de fazer a review.

    queria jogar a versao do DS, tao bonitas essas screenshots.

    ResponderExcluir
  5. Vou ver se compro a versão do DS no Ebay XD

    ResponderExcluir

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!