Escrito por: Fernanda Turesso


Condemned 2: Bloodshot é um jogo de terror psicológico em primeira pessoa. Foi desenvolvido pela Monolith Productions e publicado pela Sega para PlayStation 3 e Xbox 360 em 2008 na América.  
Ele é uma sequência direta de Condemned: Criminal Origins


Apesar de ser um jogo bastante violento e que pode ter alguma apologia a crimes e ao uso de drogas, ele não foi banido ou proibido em quase nenhuma parte do mundo, exceto pela Alemanha, no qual o jogo foi proibido para menores de 18 anos e logo em seguida, no mesmo ano de lançamento, foi banido do país.



História

Condemned 2: Bloodshot continua a jornada de Ethan, mostrando sua vida onze meses depois do final do primeiro jogo. Ele agora não é mais um agente do SCU, e está entregue à bebida e às alucinações, estas cada vez mais intensas. Para sua surpresa, ele é chamado de volta pelo diretor da agência para investigar o assassinato de Malcolm, o que pode ser um indício de que o Serial Killer X não morreu realmente ou que alguém está se passando por ele. Mas o roteiro finalmente decide amarrar as tais pontas soltas deixadas pelo caminho e coloca Ethan, ao lado de sua parceira Rosa, em uma forçada conspiração envolvendo uma organização secreta que tenta controlar a população da cidade utilizando equipamentos modernos de lavagem cerebral.

Um pouco sobre Ethan Thomas...



Ethan Thomas é o personagem principal da série Condemned. Ele era um detetive que trabalhava para a SCU. Ele corria atrás de um assassino chamado de SKX (Serial Killer X).
Ethan tem algumas habilidades sobrenaturais que ajudam nas visualizações de cenas do crime, onde ele consegue resolver casos com bastante facilidade. O inimigo principal dele é o SKX, um serial killer que matou outros assassinos usando seus próprios meios secretos. Depois dos eventos do primeiro jogo, Ethan se tornou um alcoólatra, deixou a barba crescer e se tornou muito mais violento. Em Metro City, com bastante maloqueiros e pessoas causando a desordem, uma nova vitima de Malcolm Vanhorn foi assassinada, e cabe a Ethan, retornar mais uma vez para a SCU.


Uma coisa que não é totalmente explicada sobre Ethan, é sobre a sua força física anormal, que de alguma forma, está ligada com alguns assassinos como o The Match Maker e o The Torturer.
Suas habilidades físicas foram completamente removidas no segundo jogo e colocaram em seu lugar, uma forte e vivida fonte de alucinações quando ele é atacado por alguns demônios que são compostos de alcatrão. Isso é um resultado direto dos poderes de Oro.



Sobre essa força física anormal, podemos ter uma noção de porque o jogo funciona melhor nas lutas mano-a-mano do que com as armas dispostas a serem usadas. Ethan consegue matar as pessoas muito mais facilmente com as próprias mãos!

Alcohol Demon



Bem, não deixando de lado a parte sobre o Ethan, vamos falar sobre o Alcohol Demon.
Ele é uma alucinação figurada por Ethan. Ele parece uma versão mascarada dele, só que com uma voz diferente e um pingente militar no pescoço.
Normalmente esse demônio aparece regularmente para ajudar Ethan em sua missão. Ele aparece nas televisões espalhadas pelo jogo, falando e dando informações para que Ethan encontre o Malcolm Vanhorn.
Ethan sofre bastante de alcoolismo e esse demônio é parte das alucinações do álcool, o que podemos ver já pelo seu nome.
O Alcohol Demon é um antagonista bastante importante para a história do segundo jogo mas pode ser ignorado quase sempre, basta não ver as televisões ou ouvir os rádios durante a trajetória do jogo. 


Jogabilidade 

Armas de fogo x armas brancas 
 

Bem, o jogo é bastante simples. Condemned 2 é um FPS diferente. Normalmente em FPS utilizamos bastante armas de fogo, mas nesse, usamos mais a força bruta e algumas armas brancas, sendo elas qualquer objeto do cenário, como, por exemplo, canos, próteses de pernas, muletas, tijolos, pedaços de pau e etc. Durante a jogatina teremos muitas armas para serem usadas. Essas armas, infelizmente, não são infinitas. Elas irão quebrar com o tempo, então é bom sempre mudar elas. 

Os controles desse jogo parece que foram mais refinados desde o primeiro. Os ataques são utilizados pelos gatilhos. Agora podemos fazer combos em forma de QTEs. E também poderemos ter as mortes instantâneas dos inimigos, podendo empurrá-los contra as paredes, televisões ou qualquer lugar que estiver marcado. 

As armas de fogo também aparecerão nesse jogo, mas, são bastante raras. Aliás, não aconselho a usar as armas de fogo. Pois não podemos carregar munições conosco. Elas ficam em armários (que raramente aparecem) e só assim você pode recarregá-las. Enquanto isso, você pode usá-las como porrete ou jogar na cara dos inimigos! 
As armas também não são muito utilizáveis, pois o álcool está atuando muito na vida de Ethan, assim, prejudicando sua mira e a firmeza nos braços. Então, quando você for mirar a arma vai ficar balançando bastante, sem contar na visão ruim e todos esses problemas com o alcoolismo.  


A arma mais utilizável e eficiente no jogo são as suas próprias mãos! Sim, isso mesmo! Lutas mano-a-mano são as que mais matam os inimigos. Isso pode parecer meio sem sentido, porque, usar porretes ou armas de fogo são mais eficientes, mas não é tão sem sentido quando se trata do nosso querido Ethan Thomas, já que, como eu já disse, ele te uma força física anormal.


Ah, sim. Conforme você for passando de fase (pois o jogo é dividido em fases), você pode ganhar itens extras. E conforme você for indo bem e tirando ranks bons durante as fases, os itens extras poderão ficar melhores. A primeira arma que ganhamos é um soco inglês, que, como todos sabem, ajuda a aperfeiçoar os socos e assim podendo matar os inimigos mais rapidamente. 


O jogo terá também bastante garrafas com bebidas alcoólicas dentro. Você pode usar elas como quiser. Pode usá-las jogando na cara dos inimigos ou simplesmente bebendo elas. Mas lembre-se. Ao beber demais, Ethan começa a ficar bêbado e isso pode atrapalhar na hora do jogo, já que sua visão fica terrivelmente borrada!



Inimigos


Bem, o jogo tem uma variedade de inimigos bem vasta. No começo temos só um bando de mendigos, homens briguentos e esses malacos de rua. Mas, mais adiante, poderemos ter inimigos mais bizarros, como por exemplo, uma boneca explosiva que fica numa fábrica de bonecas. 


Sim, cada inimigo é diferente. Mas em cada fase eles são praticamente iguais. Como no começo que são apenas humanos normais e briguentos. Eles usam armas e saem batendo em você como se não houvesse amanhã. Mas conforme você vai avançando no jogo, os inimigos vão ficando cada vez mais complexos. 


Alguns inimigos fazem parte das alucinações de Ethan. Então, monstros e outros seres bizarros irão aparecer bastante no jogo. 
Os inimigos gostam de aparecer do além, então, prepare-se para muitos sustos. Pegadinhas estão prontas para que você se assuste bastante, como por exemplo, a vez em que eu entrei num banheiro e quando eu menos esperei, um mendigo aparece por trás, refletido no espelho e simplesmente me mata! 
Então, tomem sempre cuidado com essas pegadinhas de filme de terror cliché. 

Sobre a força dos inimigos... Cada um, como eu já disse, tem poderes diferentes. A maioria são humanos normais. Mas conforme você for avançando no jogo, monstros aparecerão. 
Esses monstros são tudo alucinações de Ethan feitas apartir dos poderes de Oro. Então, cada monstro novo é mais forte que um humano normal (óbvio). 

Teremos vários bosses, mas um que mais me chamou a atenção foi a Doll Woman. Na segunda fase, entramos numa fábrica de bonecas e lá, podemos encontrar a boss, que é uma mulher bem esquisita e que faz sons bizarros, como se fosse realmente uma boneca. Depois que matamos ela, podemos pegar sua arma principal que é uma serra em forma de pirulito chamada de Lollopop Saw.


Além de monstros, teremos animais também, como por exemplo, um urso maligno e gigantesco que sai te atacando numa casa! Você não pode matá-lo e a única coisa que tem a fazer é fugir loucamente dele, se não, fode tudo!!!

Televisões e rádios


Durante o jogo teremos várias televisões espalhadas pelo cenário. Elas fazem parte de uma espécie de alucinação de Ethan, já que ele é alcoólatra e vive tendo visões do outro mundo. 
Essas televisões tem uma antena, na qual, se você chegar perto, pode movimentá-la e assim sintonizar o canal para ouvir algumas informações sobre a jogabilidade do jogo, sobre a história e notícias a parte. 
Elas são bastante importantes, pois fornecem muitas dicas para que você consiga progredir mais facilmente no jogo. Mas, elas podem ser ignoradas...

Os rádios funcionam da mesma maneira. Dão dicas, informações e notícias, mas sem a imagem (claro), apenas fornecendo os sons. É preciso sintonizar ele também para pode escutar o que tem a ser dito. 

Cenas do Crime


Como Ethan se tornou um agente secrete mais uma vez, ele terá de investigar as mortes ocorridas durante o jogo. Nisso, disponibilisamos de vários utensílios, como, luz negra para pode ver o sangue espalhado na cena, câmera fotográfica, GPS e outras coisas. 
Além de termos que investigar e pegar as provas das cenas do crime, teremos que responder a várias perguntas durante a investigação. A chefe de Ethan irá perguntar várias coisas sobre o local do crime, sobre a vítima e essas perguntas corriqueiras. Quanto mais perguntas você acertar, melhor será seu desempenho durante as fases.


Os gráficos e Som

Esse jogo tem um problema na história. Parece que no começo, tudo está muito misterioso e deixa você num clima bastante pesado e apreensivo, assim deixando você bem mais tenso. Ai conforme o jogo vai avançando, você vai perdendo esse medo, pois tudo vai ficando cada vez mais claro e menos assustador. Claro, você terá a disposição vários poderes extras e assim, os cenários também vão mudando e deixando tudo menos aterrorizante como era no começo. Mas, isso é apresentado de maneira excepcional. 
Mesmo em cenários muito escuros podemos perceber que há bastante detalhes nos objetos e texturas, com uma direção de arte que parece seguir estilos de filmes como Saw e Seven. O clima começa a ficar mais opressor por causa da chuva, sujeira e sangue coagulado. 

A dublagem e os efeitos sonoros também são muito bem postos no jogo, e contribuem para a tensão do jogador. O jogo fica mais divertido e assustador se você deixar as luzes apagados e volume bem alto! 

Enfim, mesmo com os deslises na história os sons e os cenários contribuem bastante na imersão do jogador na história e tudo roda sem grandes problemas técnicos, a não ser ocasionais quedas na taxas de quadros ou por alguns loadings em momentos inoportunos. 

Condemned Fight Club

Temos esse modo no jogo como uma espécie de treinamento e checagem de armas. Nele podemos usar todas as armas do jogo em alguns inimigos fracos. Ai, você pode treinar algumas estratégias diferentes para melhor se sair no jogo. 



Modo Multiplayer 

Há ainda um modo multiplayer para até oito jogadores online ou em rede, com os habituais deathmatch solo ou em time, também temos dois exclusivos: o Bum Rush, onde um time de agentes deve permanecer vivo o maior tempo possível durante os constantes ataques, e o Crime Scenes, onde um grupo de jogadores precisa investigar rapidamente o paradeiro de uma caixa escondida pelo time adversário, que pode ser movida durante as partidas.



Trailer










Bom, é isso pessoas, espero que tenham gostado da review! 
até mais! o/




Gostou? Compartilhe:

  1. eu já estranhei que vc já tinahs postado sobre esse jogo mas, parece que esse review parece está mais elaborado.

    ResponderExcluir
  2. sim, eu tinha postado uma vez, mas exclui, achei melhor refazer XD

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto dos montros desse jogo, mas eu acho que gosto mais do criminal origins :)

    ResponderExcluir
  4. eu to jogando o criminal origins, mas só fui no comecinho pra ver... mas ainda assim, gostei mais do 2... HIUSHAUIHSUIAS

    sempre começo as séries do final, incrivel isso XD

    ResponderExcluir

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!