Escrito por: Fernanda Turesso



Veja o vídeo Review de The Path em nosso canal!

Se você ainda não é inscrito no nosso canal aproveite para se inscrever e receber atualizações sempre que um de nossos vídeos forem postados!

Clique na Imagem e se inscreva!


Agora veja o vídeo e se divirta! o/





Estava eu novamente jogando aquele velho jogo que saiu ano passado, "The Path", que eu já mencionei aqui no blog há um tempo.

Acreditem pessoal, estou tentando entender o jogo até hoje.
Mas não pensem que o jogo é muito complexo de se entender, ele só é confuso.
Uma vez, Henry David Thoreau, grande nome da literatura americana, disse: "Se um homem não segue o ritmo dos seus companheiros, talvez seja porque ouve uma batida diferente. Deixem-no caminhar na música que ouve, qualquer que seja o compasso ou a distância".
E não há dúvida que a dupla de criadores de The Path se movimentam ao som de uma batida muito própria.

Já todos ouvimos várias histórias, fábulas e contos infantis centenários que encerram um grande componente moral, como Hansel e Gretel, Os Três Porquinhos ou Chapeuzinho Vermelho, entre muitas outras. Narrativas simples e acessíveis, que o começo seriam muito "estreitos" e lineares para uma adaptação jogável. No entanto, Auriea Harvey e Michaël Samyn, diretores do estúdio independente Tale of Tales, aceitaram o desafio e transformaram Chapeuzinho Vermelho num short horror game, com duas premissas marcantes. Em The Path existe apenas uma regra e que tem de ser quebrada, e apenas um objetivo, que ao ser atingido resulta na nossa morte.

entrevista especial sobre o jogo The Path

Pode ser que The Path possua uma descrição pouco confiável... A verdade é que o jogo não parece nada interessante... Resolveram colocar a história de Chapeuzinho Vermelho num jogo de horror curto, mas que transferida para os dias atuais.
Para a maioria dos jogadores de survival horror esse jogo possa passar despercebido por ser muito melodramático, digamos assim.


O jogo tem uma ambientação dark, parecendo até com as versões de contos clássicos infantis interpretados pelos irmãos Grimm. O jogo foca completamente na experiência, trazendo ao jogador novas “sensações”, por assim dizer. O jogador deve seguir sua percepção e intuição para descobrir o enredo do jogo, que é entregue aos poucos. Não existe narrativa, a interação entre seu protagonista e outros personagens, bem como com objetos acabam por revelar o enredo aos poucos, em leves pinceladas. O resultado é uma verdadeira confusão por parte do jogador nas primeiras horas de jogo.

Este clima ambíguo pode ser muito prazeroso para alguns jogadores excêntricos, mas provavelmente, a maioria dos gamers, ao perceber que o título foge completamente de todos os padrões aos quais estão acostumados, irão considerá-lo tedioso e muito confuso.

Entretanto, de um ponto de vista artístico, o jogo é uma verdadeira obra de arte, permitindo ao jogador perder-se em um mundo que prende sua atenção devido a nuances de monotonia misturados a um clima dark que deverá agradar fãs do estilo.

O interessante do jogo é que ele deixa o enredo de lado e foca especificamente nas experiências viscerais do jogador.

  • Seis irmãs, seis lobos
Tudo começa numa sala vermelha com seis irmãs, cada uma representando uma espécie de Chapeuzinho Vermelho com nuances diferentes: A mais jovem é Robin, que tem apenas 9 anos e possui uma aparência bastante infantil (na verdade é que a mais lembra a chapeuzinho vermelho do conto clássico, por causa do gorrinho). As outras são Rose, com 11 anos e cuja principal característica é a inocência, Ginger, com 13 anos e ar de garota bagunceira, Ruby, que possui 15 anos e um estilo gótico, Carmen, uma adolescente de 17 anos conhecida como sexy red, e Scarlet, a mais velha, com 19 anos, quase tornando-se adulta.

O legal dos nomes das seis irmãs é que todos significam a cor "vermelha" e todas estão com peças de roupas vermelhas.

Robin - que é um derivado de Rubi (que é a pedra vermelha);
Rose - rosa vermelha;
Ginger - ruivo, cor vermelha, gengibre (que tem a cor laranja);
Ruby - rubi, pedra vermelha;
Carmen - vem de carmin, que é uma cor vermelha muito viva;
Scarlet - escarlate, que é um tom de vermelho.


Durante o jogo, todas são jogáveis, mas é preciso escolher uma garota inicial para entregar a cesta na casa da vovozinha. A ordem na qual você escolherá as irmãs não influenciará no final, mas cada garota possui seus próprios desafios e você deverá cumprir todos eles antes de concluir o jogo.

Após escolher com qual das irmãs você jogará, a personagem selecionada pega a cesta e segue rumo à floresta, que é onde o jogo ganha seu clima absolutamente diferente de tudo que já se viu até hoje, repleto de interações emocionais muito diversificadas.

Você pode muito bem cortar caminho rapidamente pelo coração da floresta e chegar logo à casa da sua avó, entregando a cesta sã e salva, mas este não é o objetivo do jogo. A floresta é escura e infinita: não importa o quanto você ande por ela, você ficará andando em círculos eternamente, e não tem como voltar ao caminho de inicio. O que vale a pena é descobrir uma de seis grandes atrações que são espalhadas de maneira aleatória cada vez que o jogador decide dar uma chance ao título.

Enquanto você procura por uma coluna de luz bastante sutil, indicando que há uma dessas atrações logo à frente, você provavelmente tropeçará em outros objetos bastante interessantes com os quais você poderá interagir de vez em quando, desde carros enferrujados até banheiras e poços.

No entanto o que é realmente importante de ser encontrado são as flores brilhantes, pois ao encontrar um número suficiente destas flores, o jogador abrirá ícones que indicarão o caminho para a próxima atração. Além disso, no meio da floresta existe uma garota negra vestida de branco (cujo nome é Girl in White) que pode lhe fornecer um auxílio um tanto bizarro para encontrar seu caminho em meio à floresta infinita. Ela é como se fosse um espírito da floresta, está sempre correndo nos arredores para te ajudar a manter seu caminho até a casa da avó. 

  •  Experiências diferentes!

Os objetos espalhados pela floresta são todos interativos, mas, nem todas as irmãs podem interagir com todos. Alguns objetos são específicos de uma garota específica. Então aparecerá ali a imagem borrada da garota capaz de interagir com o objeto, indicando que o jogador deverá retornar até ali com aquela irmã para só então poder interagir com o objeto.

O objetivo final do jogo é levar cada irmã para seu lobo mau específico, lembrando que nem todos eles possuem quatro patas. Na verdade, é interessante citar que o confronto das garotas com “lobos” é um tanto pesado.  

Talvez você descubra que ser comida viva não é a pior coisa que pode acontecer a uma garota perdida na floresta.

Após enfrentar seu lobo mau específico, a garota será deixada no caminho que dá para a casa da vovozinha. Até parece que elas foram jogadas ali como lixo após alguma violentação, dai fica a critério de cada um saber o que aconteceu com elas, pois não nos mostra o que aconteceu para elas estarem daquele jeito. Ai neste ponto tudo que resta é entrar na casa da velhinha e ver as consequências do tempo que você passou na floresta.

De acordo com os itens que você adquiriu ou interagiu, determinadas portas da casa estarão abertas ou fechadas, e é lá que você descobrirá o verdadeiro significado destes itens encontrados.


Uma vez que a garota tenha concluído sua jornada, você se encontrará novamente na casa do início do jogo, devendo agora selecionar uma das garotas restantes e seguindo esta tática até que todas as seis garotas tenham enfrentados seus lobos maus e entregue a cesta para a vovozinha.

Se você está achando tudo isso absurdamente confuso, está coberto de razão: realmente, o jogo é extremamente confuso e fará qualquer jogador ficar perdido, sendo que vai depender de sua paciência e gosto para videogames se deixará The Path xingando o título ou se passará dias tentando compreender o que essa experiência bizarra proporcionou em você.

The Path, como já foi mencionado, é um jogo de escolhas livres. Não possui tempo, nem objetivos concretos para fechar o jogo em sí. Se quiserem, podem ver um final em dois minutos. Mas isso torna a experiência pouco interessante. The Path oferece muito livre arbítrio, por isso dependerá sempre da forma como o jogador investe o seu tempo. Precisarão de pelo menos duas horas para poderem desfrutá-lo convenientemente.


Bom, é isso, espero que eu consiga pelo menos entender sobre a história. Existe muita  coisa subliminar em The Path, e, bem, depende muito da percepção, ou melhor dizendo, da imaginação de cada um, deduzir o que se passa com cada garota e com cada mundo alternativo que se torna a casa da vovózinha!

Quem já jogou, vai comentando suas teorias ai sobre esse belissímo jogo!



Gostou? Compartilhe:

  1. UHUL! \o/

    É "nóis" rachando a cabeça pra fazer layouts e banners novos! XD~

    Sabe que também te amo e que amo fazer esses layouts né? Ainda mais quando são macabrentos/dark/obscuros, coisas das quais eu "nem" gosto... :D

    Eu quero jogar esse The Path, mas provavelmente meu PC carroçona não aguenta rodar (ou então roda naquela resolução ridícula, com 16 cores... 9hw3-9mrdshxe5mtghpiu32). Tem cara de ser daqueles jogos que eu gosto, com músicas estranhas, cenários mais estranhos ainda e história com trocentas mil interpretações diferentes (SH, oi? xD).

    ResponderExcluir
  2. olá death á quanto tempo hein??? eu esperava um monte de coisa que vc ia postar no seu blog mas,parece que vc anda sumida demais, tava viajando é?? ceifando muitas almas por aí né?? então, sobre o jogo eu realmente não tiraria um centavo do meu bolso pra comprar esse jogo aí e nem tentaria baixar ele me parece "cult" demais pr meu gosto porém, um jogo do mesmo estilo desse aí que tava querendo jogar era o limbo.

    ResponderExcluir
  3. aaahhh!! enquanto estava de férias fiquei navegando muito sobre esse site muito legal sobre jogos de survivor horror acho que ele tem catalogado quase todos os jogos de terror que existem, não sei se vc já conhece o site é todo espanhol mas, é só botar o google pra traduzir

    ResponderExcluir
  4. Eu jah joguei esse jogo faz um tempo e realmente eu fiquei um pouco impressionada com esse jogo e ele me da um pouco de medo rsrsrs.Realmente depois que eu conclui o jogo eu tbm não entendi ele não e pelo que eu ouvi falar a garota de branco serve para fazer com que as meninas vão direto para a casa da avó e seguir o que a mãe delas falou,ir direto sem desviar o caminho e chegar na casa de sua avó sem nenhum arranhão (tenso)

    ResponderExcluir
  5. HSUIAHSAIUSHAUISHIUAS

    eu to sumida do meu blog na verdade, e agora mais ainda pq meu pc deu pau (de novo).

    Mas é que começou as minhas aulas da facul nova, dai são de manhã eu tenho sono pra fica postando XD
    sem contar que eu to tentando arranjar um emprego maldito ¬¬

    mas fora isso, é preguicite mesmo de postar XD

    ResponderExcluir
  6. Sobre o jogo... tudo o que eu disse ali é vero né... óbvio...
    até para mim, que gostou do jogo, ele é bem tedioso e confuso, então, não é pra qualquer um XD

    ResponderExcluir
  7. caralho!! eu também to muito afim de ter um emprego sabe é legal demais quando vc tem seu dinheirinho pra poder fazer as coisas que afinal, desde sempre que pra tudo oq vc quiser fazer sempre tem quer rembolsar dinheiro. olha vou ser franco se vc só tá estudando e ainda tá com preguicinha de escrever no blog imagina quando se tiver trabalhando tipo carga horária de 8 horas tipo, a primeira que vc quer fazer quando chega em casa é dormir de tao cansado que agente tá. Na minha opiniao va ser foda!! ou o blog passa uns 3 meses abandonado ou se desiste de vez dele.

    ResponderExcluir
  8. Todas as meninas estão mortas quando começa o game, ou vão morrendo no decorrer do game mas isso n~~ao faz muito sentido. Na minha concepção ''Era uma vez seis irmãs, todas elas tinham a cor vermelha como preferida, e todas tinham nomes relacionados com a cor vermelha. Um dia, elas souberam que a vovó estava doente e queria vê-las. Elas levaram então cada uma, uma cesta para ela e seguiram pelo caminho, mas decidiram parar para descansar. Enquanto isso, elas resolveram aproveitar para passear um pouco, embora soubessem que a floresta podia ser perigosa. E uma a uma elas foram se afastando até ficarem longe uma da outra. Ruby secretamente havia começado a usar drogas, e aproveitou para acender um baseado. Ela foi fumando e fumando, ficando tão alta que acabou tendo uma overdose. Ginger começou a brincar num campo de flores, e acabou morrendo asfixiada enquanto passava por uma grade. Scarlet encontrou uma estranha que enquanto tocava com ela, a matou esfaqueada. Rose foi pro lago e morreu afogada, Robin foi no cemitério e encontrou um lobo que a comeu, e Carmen achou um homem que a violentou,estuprou e matou. Eassim elas foram morrendo, e nem tomaram consciência de que na floresta, elas só estão redescobrindo suas mortes...

    ResponderExcluir
  9. http://divulgantemorte.blogspot.com.br/2013/09/analisemorte-path.html muitas respostas para os mistérios...

    ResponderExcluir

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!